O Senhor no Metrô

Quem conta: adrianakatekawa
Conta mais: sempre tem alguém para acender a luz que outra pessoa apagou.

Era minha primeira noite naquele país no qual iria morar por um tempo. Estava sozinha no metrô e presenciei assustada um homem agredindo um senhor ao meu lado. Logo ele vem atrás de mim, gritando e ameaçando me bater também, mas só leva minha bolsa e sai correndo.

Eu olho em volta e todos continuam calados, olhando para o chão como se nada tivesse acontecido. Nunca me senti tão sozinha, numa aridez infinita. Comecei a chorar sem saber o que fazer.

Aí, um homem, que também não era de lá, se aproxima. Diz que viu o que aconteceu e queria me ajudar. Pediu um táxi pra mim e disse que fazia questão de ir comigo até onde eu precisava chegar. Agradeci com um abraço sincero e, por mais que eu não lembre do seu nome, ou o que conversamos naquele trajeto, nunca vou me esquecer de como ele me fez sentir: imensamente grata por seu gesto de preocupação desinteressada pelo outro.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto:
close-alt close collapse comment ellipsis expand gallery heart lock menu next pinned previous reply search share star