No Uber

Quem conta: lauramontealto
Conta mais: sobre não ter medo de ser diferente.

Sábado, saindo pra trabalhar, muita chuva, peço um Uber. O carro logo chega. Desço e o motorista desce na chuva pra abrir a porta pra mim. Sorrio e dou bom dia.
– Ô moço, não precisa ficar na chuva pra abrir a porta pra mim…
– Querida, com esse sorriso que você me deu eu fico na chuva o tempo que for preciso.

Ok, não deveria, mas gentileza e cordialidade são coisas que às vezes deixam a gente sem reação. Estamos acostumados com a falta disso.

Já no carro, batendo papo, ele me diz:
– Posso dizer uma coisa? Você é assustadora. Faz o que quer, a hora que quer, do jeito que quer. Mas ó, sei que ultimamente você tem achado que isso é um defeito, mas não é… É uma qualidade das grandes. Não fica aceitando migalha dos outros não, porque você é mulher de 8 ou 80.

E sigo pensando se ele tem uma bola de cristal.
Pessoas temporárias também acrescentam!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto:
close-alt close collapse comment ellipsis expand gallery heart lock menu next pinned previous reply search share star