As Balas

Quem conta: nataliagralato
Conta mais: cenas do cotidiano que fazem sorrir.

Trabalho, trânsito, stress, frieza, cobrança, relações superficiais. Paro no sinal e vejo o camelô correndo entre os carros pendurando os saquinhos de bala nos retrovisores.

Lembro que meu pai adora bala de café. Buzino, ele olha e eu peço duas. Ele vem correndo, me entrega as balas, pega o dinheiro, sorri e agradece.

O sinal abre, ele corre pra pegar as balas que ficaram e de longe acena agradecendo. Mal sabe ele que eu que agradeço o sorriso. E meu pai, as balas.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto:
close-alt close collapse comment ellipsis expand gallery heart lock menu next pinned previous reply search share star