O Homem de Rua

Quem conta: daianemolina
Conta mais: sempre temos algo de bom para oferecer.

Estava em um terminal de ônibus, afastada de quem aguardava pelo seu transporte, porque esperava uma carona.

Um homem de rua abordou as pessoas da fila pedindo um trocado. Falava alto, com um tom agressivo. Pra mim, era um tom de desespero. Todos o ignoravam. Fiquei com medo quando vi que ele se dirigia até mim. Eu realmente não tinha nenhum dinheiro e estava sozinha. Encarei seus olhos e disse:
– Não tenho nada para lhe ajudar agora, mas fique com Deus e boa sorte.

Ele se acalmou e agradeceu no mesmo tom, como se de alguma forma eu tivesse lhe devolvido a esperança. E eu me senti bem por estar ali.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto:
close-alt close collapse comment ellipsis expand gallery heart lock menu next pinned previous reply search share star