O Amor Proibido

Quem conta: anônima
Conta mais: sobre amores que não podem ser vividos. E os que podem também.

Eu amei quem não deveria, eu sonhei e chorei ao lado dele e sozinha. E sorri muito também. Um amor grandioso e, de certa forma, correspondido. Mas que não pôde acontecer, não pôde continuar…

Fiquei na janela por 1580 dias, como rezava a lenda que contava minha bisavó. Eu tive que ir embora porque esse amor não podia acontecer. Ele tinha alguém que apareceu primeiro. Era sua responsabilidade, assim ele dizia. Ele tentou e eu esperei, mas saí da janela pra deixar alguém me amar.

Eu enterrei, tranquei e ainda tento esquecer esse amor. Não porque eu quis, mas porque foi preciso. Em dias de chuva, em dias de sol, de frio, esse amor quer explodir igual um vulcão, mas eu convenço meu coração, acalmo minha alma e ele continua adormecido, escondido e assim que tem que ser.

Não sei se o tempo cura tudo, se as cicatrizes alcançam a alma. Penso nos inúmeros amores que não puderam acontecer, que se desfizeram, que foram sufocados. O meu é um deles.

Prefiro lindas histórias de amor. Resolvi deixar alguém me fazer feliz.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto:
close-alt close collapse comment ellipsis expand gallery heart lock menu next pinned previous reply search share star