O Amor da Faculdade

Quem conta: adrianasilva
Conta mais: sobre as voltas que o mundo dá.

Meu telefone tocou de madrugada. Estava no aniversário de uma amiga em um sítio. Ele havia trocado o número do celular, então não reconheci quem era, mas atendi mesmo assim. Não acreditei que era ele me ligando.

Nos conhecemos na faculdade. Eu havia mudado de curso e, quando entrei em minha nova sala, o único lugar vago era ao lado dele. “Um deuso”, pensei. Lindo. Ele se apresentou e o meu mundo desabou. Lembro que havia uma menina sentada na minha frente com uma calça curta e reparei que havia um pompom na parte de trás de cada meia. Fiquei olhando fixa para aquilo. Ele percebeu e chegou bem pertinho de mim para comentar algo baixinho no meu ouvido. Não lembro uma palavra que ele falou. A sua voz suave e seu perfume eram maravilhosos.

Conversávamos muito na saída da aula. Sentávamos em uma mureta e ficávamos ali até minha mãe chegar ou ele me dar carona. Ele tinha um carro alto, então amava quando pisava forte no acelerador. O carro se mexia todo e ele segurava minha mão.

Depois de dois meses de flertes e sorrisos, o beijo aconteceu. Estávamos na biblioteca pesquisando alguns livros. Sentados um ao lado do outro. Conversamos sobre um chaveiro de coracao que carregava sempre comigo e ele me beijou. Minha barriga ficou cheia de borboletas. Saímos algumas vezes, mas sempre ia algum amigo dele junto. Nao entendia, quer dizer, não queria entender a situação. Eu só queria ficar com ele, andar de mãos dadas, fazer carinho.

Ele não queria nada sério – acho que sentiu que eu queria algo a mais. Ao mesmo tempo, eu ficava confusa porque ele me ligava todos os dias. Conversávamos por horas e ele sempre me dava boa noite. Ao perguntar suas reais intenções, pedi que fizesse uma escolha e meu mundo desabou novamente.

Viajei para fora do país, ele largou a faculdade e perdemos contato. Um ano e meio se passou até que meu celular tocasse e eu ouvisse sua voz novamente. Ironias do destino, na mesma época um amor antigo voltou a se comunicar comigo também. Saímos sozinhos pela primeira vez. Ele foi me buscar em casa e me levou para um bar no topo de um hotel. Era verão, a noite estava linda. Seguramos a mão um do outro, fizemos carinho, nos beijamos.

Por algumas semanas trocamos mensagens e telefonemas. Mas esse amor antigo havia retornado para a minha vida. Ele morava em outra cidade, então todos os finais de semana eu ia encontrá-lo. Quando o amor da faculdade me ligava, eu atendia dizendo que estava fora de São Paulo. Até que em uma ligação ele me perguntou o que eu tanto fazia naquela cidade tão longe. E eu respondi:
Fazendo a minha escolha!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto:
close-alt close collapse comment ellipsis expand gallery heart lock menu next pinned previous reply search share star