O Espirro

Quem conta: silvanaramos
Conta mais: a felicidade está em ver as coisas que (quase) ninugém vê!

Tinho saído de casa atordoada pra ir ao cartório no primeiro horário e já havia perdido duas horas no trânsito. Estava chateada por ter que resolver uns assuntos pesados e que me angustiavam um pouco.

Quando cheguei ao centro da cidade, era aquele mar de gente apressada, correndo, atrasada, assim como eu. Senti vontade de espirrar e assim o fiz, e, lá distante, eu ouço:
– Saúde!

Primeiro pensei: “não, isso não aconteceu!”. Virei-me e lá estava a moça com seu bebê no colo parada e sorrindo. Foi incrível! Meu dia ficou especialmente iluminado depois disso. Na hora sorri e agradeci, mas agora, pensando bem, ela merecia (e eu queria muito) era um abraço bem apertado.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto:
close-alt close collapse comment ellipsis expand gallery heart lock menu next pinned previous reply search share star