Na Ponte

Quem conta: isadorachaves
Conta mais: esse dia foi surpreendente.

Numa madrugada de chuva em Teresina, estava com meu irmão levando minha melhor amiga na casa dela. Atravessamos a ponte com o vidro do carro meio embaçado, até que eu percebi algo:
– Ei, espera! Para o carro, Rodrigo, tem um homem na ponte perto de se jogar.

Meu irmão demorou uns segundos para assimilar e parou o carro mais na frente, depois da ponte. Saímos os três e fomos correndo rumo ao rapaz, com certo cuidado para não assustá-lo. Ele estava do lado externo da ponte e sua bicicleta estava estacionada perto.
– Colega, calma aí.

Fomos nos aproximando aos poucos, tentando distraí-lo. Durante mais ou menos uma hora conversamos com ele em pé, na chuva, com frio. Eu segurava a mão dele, na tentativa de não deixá-lo cair, e meu irmão segurava a minha. Passou um cara de bicicleta, que também resolveu parar pra conversar e tentar ajudar.

Algum tempo depois, sabendo já todos os motivos do rapaz querer colocar um fim na sua vida, conseguimos trazê-lo pra dentro da ponte e ainda passamos um bom tempo sentados no chão conversando sobre tudo. O deixamos em casa junto com sua bicicleta. Ele nos chamou para dar um testemunho na sua igreja, porque estava convencido que nós éramos anjos.

Naquela noite, tudo terminou bem. Ele sorriu, nos agradeceu com um abraço e disse que ia continuar vivendo.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto:
close-alt close collapse comment ellipsis expand gallery heart lock menu next pinned previous reply search share star