A Mala

Quem conta: julianacasemiro
Conta mais: o silêncio também diz muito.

Entrei no avião logo depois de passar por uma situação triste e tentava controlar as lágrimas. Ele percebeu e levantou do seu assento pra guardar minha mala, sem dizer nada.

Tinha uns 50 e parecia pai de família. Me observou sentar e disfarçar o choro olhando pela janela. Só quando acalmei, ele abriu seu computador e voltou a trabalhar.

Ao pousarmos, ele pegou minha mala e segurou a fila até eu sair, com aquele olhar de “vá tranquila”. Agradeci e fui mesmo. Principalmente, porque, além da mala, carreguei comigo a sensação que ele cuidou de mim!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto:
close-alt close collapse comment ellipsis expand gallery heart lock menu next pinned previous reply search share star