A Flor

Quem conta: isavaz
Conta mais: o dia estava cinza.

Eu tenho sofrido dificuldades para superar um relacionamento que, entre idas e vindas, durou muito mais do que devia. Tenho evitado sair, mas semana passada resolvi aceitar o convite de ir ao bar com umas amigas e foi tudo bem normal.

Ao sair do local tive que atravessar um outro bar e lá, numa mesa com três homens que compravam flores desses vendedores ambulantes, surgiu o cara que fez minha noite. Ele se levantou rápido segurando uma rosa e parou na minha frente:
– Oi, tudo bem? Posso saber seu nome?
– Oi… (E fiz uma cara de ‘me deixa passar, senhor desconhecido’).
– Nossa! Você é alta, né? Quanto tem de altura?
– Hahaha! Chuta!
– Se eu acertar, você me diz seu nome?
– Pode ser.
– 1,72?
– Quase…
– Pra mais ou pra menos?
– Sem dicas. (E sorri)
– Você é muito bonita. Você tem um sorriso muito bonito. Pega, pra você.
E me deu a flor.

Claro que era uma cantada, mas ele foi tão gentil e respeitoso.

E foi assim que, numa noite em que tudo parecia cinza como sempre, a vida se coloriu! Todas as vezes que lembro disso agradeço a gentileza e torço para que ele seja feliz.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto:
close-alt close collapse comment ellipsis expand gallery heart lock menu next pinned previous reply search share star