O Shampoo

Quem conta: julianamachado
Conta mais: era mais um dia no supermercado.

Outro dia saí do trabalho e lembrei que precisava passar no supermercado pra comprar umas coisas pra casa. Liguei pro meu pai pra avisar e ele resolveu me encontrar no caminho e eu não ter que ir a pé com sacolas pra casa.

Assim que entramos no supermercado, uma senhora me parou:
– Menina, me faz um favor? Olha pra mim se isso aqui é shampoo ou condicionador? Eu esqueci meus óculos em casa e estou com as vistas ruins…
– Deixa eu ver… é shampoo.

Assim que devolvi o frasco pra ela, ela me entregou outro:
– E esse?
– Esse também é shampoo.
– Mas que coisa, aqui só tem shampoo?

Ela parecia meio descontente por não achar o que precisava. Peguei o condicionador na prateleira e dei pra ela.
– Não, ó. Tem condicionador, sim!

Nessa hora, ela abriu um sorrisão, me contou de novo que esqueceu os óculos em casa e me agradeceu muito.
– Então deixa eu dar uma dica: quando a senhora precisar comprar essas coisas e tiver sem óculos, lembra que, normalmente, shampoo tem a tampinha pra cima e condicionador tem a tampinha pra baixo. Está vendo?

Mostrei pra ela a diferença das embalagens e ela ficou me olhando com a maior cara de espanto do planeta. Meu pai também ficou bem surpreso com a “dica”. Aí a senhora não se conteve:
– Menina, você é uma benção! Olha, hoje em dia é muito raro ver alguém jovem como você ter paciência com alguém velho como eu. Às vezes, nem lá em casa o pessoal fala comigo assim… muito obrigada, viu?

Ela repetiu a mesma coisa várias vezes e eu agradeci cada uma delas, até que ela se virou pro meu pai:
– Ela é filha do senhor?
– É, sim!
– Ah, que maravilha. E é a caçula?
– Não, é a única.
– Ah, então ela é mais preciosa ainda! Olha, o senhor está de parabéns, viu? E, com certeza, também tem muita sorte de ter uma filha assim. Quando o senhor ficar velho, o senhor está feito! Vai receber de volta todo amor que deu pra ela ser uma menina assim, tão boa.

Ela também falou algumas coisas repetidas e meu pai também agradeceu várias vezes, até que nos despedimos e fomos cada um pra um lado cuidar das nossas compras.

Eu fiquei muito feliz pela maneira como ela ficou agradecida pela minha ajuda tão simples e rápida, mas, mais que isso, fiquei absolutamente lisonjeada pela forma que ela falou com o meu pai e o orgulho que ele sentiu pelas palavras dela. : )

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto:
close-alt close collapse comment ellipsis expand gallery heart lock menu next pinned previous reply search share star