A Proposta

Quem conta: julianacasemiro
Conta mais: eu não queria que ele fosse temporário.

Agosto de 2003.
Eu contei aqui que morei em um hostel, em Londres, mas não disse que tinha um mix de pessoas incrível. Eram permitidos homens e mulheres, de 18 a 50 anos, e um personagem da nossa geração foi o Gary – australiano, bonitão, 40 anos, personal trainner muito bem sucedido que largou tudo pra viajar o mundo. A nossa turma toda era muito bacana, mas ele era unanimidade.

Seu sotaque era bem carregado e ele falava devagar pra eu entender. Enquanto todas as mulheres davam em cima dele, eu era uma menina de 18 com cara de 15 que dava os “conselhos” do que fazer. Sempre que nos encontrávamos, era um abraço apertado, como se fosse o último. Até que realmente chegou perto desse momento e ele começou a me procurar todo dia pra dizer que sentiria saudades – isso tem um valor absurdo quando você sabe que, provavelmente, nunca mais vai ver aquela pessoa. Mas não tratávamos a história assim.

Foram muitos episódios especiais, mas o que sempre vou lembrar foi em uma das minhas despedidas que ele topou ir (ele nunca saía). Eu estava engolindo o choro com certa frequência e todos ali sabiam que eu não queria ir embora. Mas era uma noite feliz! Entramos no ônibus muito animados, ele estava lá no fundo e gritou:
– Ei, Juliana! Já sei o que fazer pra você ficar em Londres!
– Jura? O quê?
Casa comigo?
Todos riram e gritaram, enquanto eu fiquei completamente envergonhada – mesmo acostumada com um monte de brincadeiras que ele fazia.
– Você poderia ser meu pai, Gary!
– Mas não sou!
Olhei com uma cara de desaprovação, brincando.

Minutos depois, todos já estavam sentados, conversando e se divertindo. E ele veio até mim:
– Espero que não tenha ficado brava comigo.
– Imagina! Nunca mesmo.
– Eu só queria encontar uma solução pra você não ir embora… gostaria muito que você ficasse!
Meu coração derreteu e demos um abraço.

Eu não queria ir embora, óbvio. Assim como não queria que ele fosse temporário, mas na época o mundo era apenas conectado por emails e ele não tinha nenhum. Ninguém da nossa turma sabe dele também.

Foram 5 meses de uma amizade que guardo com todo carinho.
Quem sabe um dia essa história chegue até ele e a gente possa relembrar tantas outras incríveis que vivemos!

2 replies to “A Proposta

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto:
close-alt close collapse comment ellipsis expand gallery heart lock menu next pinned previous reply search share star