No Parque

Quem conta: julianacasemiro
Conta mais: julgar pela aparência nunca mais.

Maio de 2003.
Estava começando a primavera em Londres e fui aproveitar o parque logo cedo. Levei umas coisas pra comer e meus livros pra estudar. Estava me sentindo o máximo!

Sentei numa parte descampada e observei de longe um homem caminhando na minha direção. Aos poucos, percebi que vestia roupas largas, andava estranho e tinha uma barba enorme. Facilmente, diria que era um mendigo. Fiquei um pouco preocupada, estava sozinha ali.

Cada vez mais perto, optei por não olhar mais e torcer que fosse só coisa da minha cabeça. Mas eu podia ouvir seus passos na grama bem próximos. Ele gritou:
– Ei, você!
E quando olhei, cheia de receio, ele continuou:
– Tenha um bom dia!
E continuou andando com um sorriso enorme.

De máximo, passei a me sentir uma idiota. Milhões de pensamentos vieram na cabeça, mas felizmente deu tempo de responder:
– Você também!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto:
close-alt close collapse comment ellipsis expand gallery heart lock menu next pinned previous reply search share star